Little Thing Called Love - capitulo 3 ;3

Posted by : hewerton borges
quinta-feira, 20 de dezembro de 2012


 - Bianca, esse é Yesung – disse Nicolle, sorrindo e me olhando.
   Não conseguia responder. Estava muito surpresa e ao mesmo tempo pasma, sem reação. Ele, olhando pra mim, disse indiferente:
   - An, oi, como vai? - Pôs os sucos na mesa e foi embora.
   ‘Hã’ pensei. Olhei pra trás, e ele já estava afastado. Quando percebeu que eu estava o observando, fez um ‘V’ com os dedos, e saiu da cantina. Sungmin olhou pra mim e falou num tom casual:
   - Nem liga! Ele é assim mesmo, meio fechado.
   - Às vezes eu acho que ele é autista – disse Ryeowook rindo, com um tom de deboche.
   - Você já o conhecia? - perguntou Nicolle, meio em dúvida, após analisar minha expressão . Olhei pra ela, fingindo não o conhecer e falei:
   -Eh...não.
   Precisava falar com ele, não só porque eu me sentia, sei lá, feliz quando estava perto dele, mas porque ele AINDA estava com o MEU celular novinho, e queria pegar de volta. Tinha que inventar uma desculpa para ir atrás dele, e logo tive uma idéia:
   - Ah é! – eu disse – tenho que ir na sala, esqueci meu CELULAR lá! Já volto!
   Saí correndo, sem ouvir o que eles tinham a me responder.
   Logo comecei a procurar. Ele era o único na escola que usava touca, então seria fácil achá-lo. Quando cheguei no corredor aberto ao lado do jardim, na parte exterior do colégio, o avistei. A princípio estava correndo, mas parei próximo à ele, e comecei a andar em seu ritmo.
   -Yesung? - Perguntei, meio inclinada, tentando observar seu rosto.
   Ele parou. Meu coração acelerou. E virou, tirando os fones.
   - Sim? - perguntou.
   Meio tímida, e nervosa, por estar perto dele, estiquei minha mão e perguntei meio que afirmando:
   - Meu celular, por favor?
   Ele soltou um suspiro, meio irônico, esticou a mão também, e perguntou:
   - Meu celular, por favor?
   - Sinto muito – disse de cabeça baixa, abaixando a mão esticada – não o trouxe. Não imaginei que iria te encontrar outra vez, então deixei o celular em casa guardado.
   - Ok, - disse ele com grosseria – então vamos fazer uma troca justa. Amanhã traga MEU celular, que nós trocamos :D.
   Fiquei meio chateada por não recuperar o celular. Também por ele ter falado comigo de tal forma.
  - Tudo bem. – disse eu. Dei a meia volta. Não sabia se ele percebeu a minha expressão de tristeza, mas realmente não me importava naquela hora. Estava andando a princípio, mas quando percebi, já estava correndo pelos corredores do colégio, perdida em pensamentos. Aqueles corredores eram bem estilo americano, com armários, não dava pra ver aonde acabava. Ainda correndo, dobrei um corredor e, sem querer, bati com tudo em alguém. Essa pessoa quase caiu, enquanto eu caí, e bati minha cabeça muito forte, a ponto de ficar tonta. Estava meio atordoada, não conseguia ver nada, mas quando recuperei os sentidos, ouvi:
   - Ei, ta tudo bem?
   Quando abri os olhos, vi um garoto REALMENTE bonito, só não achei tão bonito que o Yesung, mas do mesmo jeito, era encantador.
   - Se machucou? - Perguntou o garoto, com cara de preocupado. Passei a mão na cabeça, que ainda doía um pouco, e percebendo que não havia sangrado disse:
   - Ahn.. não, tá tudo bem.
   Ele deu um suspiro de alívio e me ajudou a levantar. Dei um sorriso, e ele percebeu que isso era pra soar como um agradecimento, então sorriu também. Após ele me olhou dos pés à cabeça, e parecendo muito fascinado, falou:
   - Uau! Como nunca te vi antes? Você é tão bonita!
   Meio sem graça com o elogio, somente abaixei a cabeça, o que fez o garoto sorrir. Então ele falou:
   - Bem, tenho que ir, outra hora nos vemos. – deu uma piscada e logo desapareceu no fim do corredor. Ainda sem graça, notei que no chão havia um relógio de bolso, que era muito bonito.
   - ‘Provavelmente é desse garoto’ – pensei – ‘Bem, amanhã devolvo’ – peguei o relógio do chão, e me encaminhei à sala, de cabeça vazia, após esse recente incidente do esbarrão.
   À caminho encontrei Siwon, que preocupado perguntou:
   - Achou o celular? Você estava demorando.
   - Não – respondi – Eu ESQUECI EM CASA, então aproveitei para dar uma volta, foi mal.
   - Tudo bem, mas da próxima vez nos avise antes de sumir, ok? - falou ele sorrindo e rindo, mostrando as covinhas elegantes.
   Assenti com a cabeça. Fiquei surpresa em saber que Siwon era da minha sala e da de Nicolle, então resolvi assistir as duas últimas aulas ao seu lado.
   Não conseguia me concentrar. Não parava de me perguntar o por quê Yesung foi grosso comigo, ou porque ele me trazia aquela lembrança. E o garoto do relógio? Quem era ele? Qual era o seu nome?
   Por estar com Siwon, não queria me encontrar com Yesung na saída, então quando tocou o sinal, dei um beijo na bochecha de Siwon, e disse:
   - Tchau Siwon, até amanhã – e saí o mais rápido que pude, caminhei até a estação, apressada.
  No metrô, me esforçava para descobrir o que era a lembrança, porém, não tive sucesso, e também, sem perceber, já estava no meu destino. Comecei a caminhar, e quando notei, estava nas ruas desertas, próximo de casa.
   Passei a mão na cabeça, que ainda doía, daquela queda, com o garoto bonito e encantador, mas ignorei que estava doendo.
   Caminhei por aquelas pequenas ruas, pensando como elas eram vazias e escuras, e que, sendo meio amedrontador ou não, era bonito.
   Fui caminhando, e comecei a ter um mal pressentimento. Andei um pouco mais devagar, e percebi que alguém me seguia, então comecei a acelerar o passo. A pessoa fez o mesmo, e isso me deixou com muito medo. Assustada, comecei a correr, a pessoa também, porém, eu era mais ágil, assim, parei num beco e notei que a havia despistado. Dei um suspiro, aliviada, então voltei à rua em que seguia e novamente,  voltei a caminhar tranquilamente. Mas de repente, mão envolveram meus olhos e minha boca, sem eu perceber. Era aquela pessoa que me seguia, realmente não fazia idéia de quem era, se conhecia ou não, então me desesperei:
   - ‘E agora?  O que eu faço?!’
 ~~~

0 comentários:

Copyright © 2012 Bakas em Tokyo | Another Theme | Designed by Johanes DJ